26.3.07

um aviso

se esperança existe
eu evito
desesperar-me nesse espaço
de tempo: minutos

(...)




até as vaqueiras ficam tristes

notas no diário
(misterioso):

achados & perdidos
à beira de um ataque de gênero
aulas mortas e ouvidos muito limpos
uso de microscópios e lenços decorados

24.3.07

idéiafixa


jura

vou me apegar muito a você
vou ser infeliz
vou lhe chatear

roberto schwarz


5.3.07

pachorra

embora não se chamasse joana e não estivesse grávida de nada
correria pelas quitandas como se fosse quarta-feira e
assumiria que não era bailarina, que dançar não sabia,

tatuaria palavras-chave como medida de emergência para
contar a todos que não havia sequer uma alavanca, nenhuma,
que por acaso garantisse destruição bela ou segura.

não sabiam seu nome, telefone,
mas em breve certamente
explodiria

em conteúdo perecível
no carpet da sala

2.3.07

celina

parece que ela ficou
mocinha e libertou-se

veio me dizer
ofegante nos ouvidos
que cansara de usar
polainas

que seu nariz
sangrava todas as
noites e manchava
a cama

(um vermelho vivo
que agora fugira das
bochechas)

música do menino solitário

saw a face
from my childhood days
a smiling girl/not a friend
milky red funny face
smiling smiles

mother/and son
stood by a dad
daddy
you sure eat a lot of snacks

(...)

all forgotten yesterdays
school days remind me of
when I was a boy
all my life I've been this lonely boy

doo doo


vincent gallo, "lonely boy"