24.3.10

resto de ave recheada

palavra presa
que nas horas vagas
vira nó
na garganta

até as formigas
se pudessem
te carregariam
pra fora

2 comentários:

Thiago Cestari disse...

muito agradável...

Raoni disse...

muito bom esse, ana.