28.4.07

de impacto

enquanto nada cicatriza
parece bonito ostentar
feridas

e clichês - em movimento
(medir o pulso com
velocímetros)

amar é sempre acidente
e masoquismo
(não há novidade nisso)

e cronenberg fez um filme
sobre prazeres estranhos


mas
você avança muito rápido
e eu nem relógio tenho


2 comentários:

menina tamarindo. disse...

mudou o nome do poema?
esse nome novo eu achei melhor... hahah

;****

Aguinaldo Cavalheiro de Almeida (guiga) disse...

Parabéns minha ratinha de laboratório, tô adorando sua poesia. Eu já bem desconfiava que o que você fazia era confiável.