11.9.09

sincera

luana vignon no poema/post mais sincero e universal que li em algum tempo:

sem tempo
sem saco
sem grana

que merda

Nenhum comentário: