23.10.08

caindo na real

estou no inferno astral e sem internet.
estou no inferno astral, sem internet e, apesar dos esforços, não sou a winona ryder.

admiro aqueles que, quando nada dá certo, mantêm o bom humor.
ajustam os óculos na parte do meio, nunca as dos cantos, e lêem.
quem lê viaja.


os livros lá em casa (estou numa lan house chamada tribal, dentro do supermercado) esperam, são pacientes, mas toda vez que tento abrir o armário voam na minha cara uns papéis com desenhos feitos a lápis e dedicatória, dois pontos e, ai, meu nome.
imediatamente esqueço os livros e olho pros papéis durante horas.