8.7.08

atropelando o garfunkel


durante anos observei capas de disco que encontrava pela casa.
eram LPs que àquela altura raramente alguém ouvia
(acho que tinham enjoado)
e eu me arrependo por ter feito o mesmo.
fiquei só com as capas.
o rod stewart e seu terno vermelho em várias poses,
dire straits e as guitarrinhas no fundo azul,
kiss com olhos que brilhavam no escuro,
a rita lee meio na neblina vestida de kate bush,
rolling stones com silhuetas pontilhadas,
os carpenters sempre sorrindo,
o phil collins olhando para o nada e
(alguns tinham dedicatórias)
a maria bethânia sem blusa
coberta de insetos.

a maria bethânia estava sem blusa e coberta de insetos.

outro que muito me assombrava era o art garfunkel comendo codornas.
se você abrisse o disco, o veria chupando os dedos engordurados
e sorrindo com olhos de louco.
se olhasse de perto, veria que ele não tinha um dente.

nunca ouvi. fui ver agora que esse disco existe mesmo, é de 1979 e,
segundo o allmusic guide, um dos piores da carreira dele.

só não consigo achar as codornas que, juro, costumavam estar lá.


2 comentários:

amända. disse...

hello darknesse, my old friend..


haha
que interessante.
nunca REPAREI em capas.

Lela disse...

a capa de sgt. peppers dos beatles me davam até um barato de tanto que estudava minuciosamente cada detalhe tentando achar o tal lúcifer que JURAM que aparece. até hoje procuro...