29.6.08

perfume de espíritos, tomates que brilham, eternamente sereia, edward grape, gilbert mãos de tesoura

fui pela primeira vez ao cinema porque minha mãe não tinha onde me deixar. eu e meus 6 anos, minha mãe e suas duas amigas. elas tinham cabelos armados e usavam uns coletes marrons e calças de cintura alta. já o rapaz que minha mãe namorava usava calças vermelhas e tinha cabelo comprido. um dia ele levou um super nes pra tentar me conquistar, mas o videogame não funcionou e eu o odiei mais ainda.
em outro, minha mãe disse que iria à farmácia e, quando voltou, eu preocupada avistei o rapaz e suas calças vermelhas. creio que nunca senti tanto ódio e nunca fiz gestos tão obscenos sem medo algum de reprovação. naquele dia fomos assistir a perfume de mulher. não entendi nada e só me preocupei com as balas de iogurte e canela, mas lembro que minha mãe gostou muito. suas amigas também.
vi perfume de mulher pela segunda vez aos 13 anos, quando já sabia quem eram os atores principais. não entendi nada.
alguns dias atrás, ansiosa zapeando a tv do jeito mais rápido possível, esbarrei com o al pacino cego (sim) ensinando tango à moça. depois ou antes, entre um canal e outro, o encontrei de novo numa conversa tensa com seus familiares. foi o bastante pra chorar de emoção. não sei se pelos meus seis anos e a ignorância das balas, meus 13 anos e qualquer outra coisa, minha mãe, que nem é cega, seu antigo caso de calças vermelhas e as amigas com quem perdeu contato ou, sei lá, o chris o'donnell - que nunca mais fez filmes - e o al pacino, que parecia muito cego (mas sabemos que não era).

também tinha a casa dos espíritos na programação dessa semana.

antes eles vinham de uma locadora de vídeo chamada london - que delícia era vê-los nas capas gordinhas de VHS. clássicos familiares cheios de mistério tipo tomates verdes fritos, radio flyer, o óleo de lorenzo, nell, mentes que brilham, minha mãe é uma sereia, feitiço do tempo, morrendo & aprendendo, eternamente jovem, um mundo perfeito. e os jovens charmosos que pretendíamos ser: edward mãos de tesoura, caindo na real, vida de solteiro, três formas de amar, benny & joon, antes do amanhecer, gilbert grape.

13 comentários:

gabriela pires disse...

ah, eu adorava o feitiço do tempo com o bill murray gordinho e o interminável dia da marmota...hehe.

beijos, ana.

amända. disse...

nossa nossa nossa.
adoro todos esses filmes, ate os ruins.


vi 3 formas de amar quando tinha uns 12 anos.
foi um choque.

amända. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

cheia dos filmes =)

como está?


abraços de 'férias'.


r.

cris disse...

eu gosto de uma linda mulher.
hahaha.

ps: pensei um pouco antes de comentar agora. sempre tiram sarro quando conto isso.

ana guadalupe disse...

gabriela, feitiço do tempo era tão legal, né?

amanda, vi 3 formas de amar com uns 9 e achava que a faculdade seria daquele jeito. hahaha

cris, uma linda mulher é legal sim!
haha nem posso tirar sarro.

tinha tb aquele outro da julia roberts dessa mesma época... do cara que tem câncer. esse era legal também.

amända. disse...

esse do cara de cancer sempre passa na sessão da tarde.
adoro.

haha

Cecília Borges disse...

eu sou fascinada por
perfume de mulher e gilbert grape
assisto de tempos em tempos
para revivê-los!

um bj, ana

tiago jaime machado disse...

eu até gosto do perfume de mulher, nada que eu compraria, nada que me fizesse chegar correndo em casa pra ver, nada que me fizesse ficar em casa ao invés de cerveijocas nos butecos.

entendo a sua relação afetiva com o filme.

os demais citados são desprezíveis.
ehehhee

tiago, vertov, @tiagomx

tiago jaime machado disse...

correção:

edward mãos de tesoura,
benny & joon
e Before Sunrise

são okayzes!!!
que feio eu.

ana guadalupe disse...

caro tiago jaime (rs)

a coisa toda é (só) valor muito emocional mesmo, como não?
hehe

lucy in the sky disse...

ana!
re-achei teu blog por acaso em outro blog... como vc escreve bem!!!

como vc tá?
saudades d vc!
beijos!!!!

Anônimo disse...

Ana...
A Casa dos Espíritos...lindo filme!
Leio seu blog e me dá saudade de vc...rsrsr
Tia.